segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

VALORES QUE DEVEM SER RESGATADOS NA PÓS-MODERNIDADE



“Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.” (1 João 1:7 RA)

INTRODUÇÃO:

Paul Tournier, psiquiatra suíço, começou sua vida profissional como médico em Genebra. Sua preocupação com a medicina integral o levou à prática da psicoterapia. Escreveu vários livros, publicados em dezenove línguas.
No Brasil, temos: Culpa e Graça, Os Fortes e os Fracos, A Missão da Mulher, Para Melhor Compreender-se no Matrimônio e Mitos e Neuroses. Desse eu já li: A Missão da Mulher, Para Melhor Compreender-se no Matrimônio e Mitos e Neuroses.
E foi nesse livro: Mitos e Neuroses, que estudei sobre as complexidades de cada período, já na era Cristã. Do ano um ao final do V século, tivemos o final da Idade Antiga.
Do V século ao XV, tivemos a Idade Media (Idade Medieval); do XV século ao XVIII, tivemos a Idade Moderna; e desde o XVIII até agora no século XXI, que estamos vivendo a contemporaneidade que é chamada, devido as suas grandes complexidades e desafios, de Pós-Modernidade.

Na Pós-Modernidade fala-se com muito mais ênfase sobre os desafios do:
a)            Politeísmo – sistema ou crença religiosa que admite mais de um deus;
b)           Hedonismo sexual – dedicação ao prazer pelo prazer como estilo de vida;
i.                    Incesto – relação sexual entre parentes;
ii.                  Adultério – relação sexual de uma pessoa casada fora do casamento;
iii.                Fornicação – relação sexual de pessoas solteiras;
iv.                 Homossexualismo – relação sexual entre pessoas do mesmo sexo;
v.                   Bestialismo – relação sexual com animais;
vi.                 Prostituição – atividade institucionalizada que visa ganhar dinheiro com a cobrança por atos sexuais e a exploração de prostitutas;
vii.               Pedofilia – prática efetiva de atos sexuais com crianças (p.ex., estimulação genital, carícias sensuais, coito etc.);
viii.             Sadismo - perversão caracterizada pela obtenção de prazer sexual com a humilhação ou sofrimento físico de outrem;
ix.                 Masoquismo - perversão caracterizada pela obtenção de prazer sexual a partir de sofrimento ou humilhação a que o próprio indivíduo se submete;
x.                   Sadomasoquismo - perversão sexual que resulta da combinação de sadismo e masoquismo;
xi.                 Necrofilia – uso de cadáver como objeto sexual;
xii.               Voyeurismo – prazer em olhar senas eróticas, ou conversar sobre elas, cenas essas relacionadas com roupas íntimas, órgãos genitais, que em suma causam sensualidade (pessoas trocando de roupa, conversações sensuais, disque-sexo etc.);
xiii.              Fetichismo – desvio do interesse sexual para algumas partes do corpo do parceiro, para alguma função fisiológica ou para peças de vestuário, adorno etc.

c)            Pragmatismo – estilo de vida que não está nem ai para com o que é certo, mas para com o que dá certo.
d)           Relativismo - doutrina segundo a qual os valores morais não apresentam validade universal e absoluta, diversificando-se ao sabor de circunstâncias históricas, políticas e culturais.

E foi pensando sobre as complexidades de nosso século que quero falar sobre:

VALORES QUE DEVEM SER RESGATADOS NA PÓS-MODERNIDADE

O primeiro desafio do cristãos é...
I. O ANDAR COM CRISTO.
Int.: Andar vem do grego – peripatew (peripateo) e não fala simplesmente em dar passos, caminhar, mover-se, deslocar-se. peripatew (peripateo) fala de portar-se com decência; ter procedimento aprovado; comportar-se como cristão; ser conduzido ou transportado pelo Espírito Santo.
Todos os cristãos devem andar na luz, neles não devem existir trevas, pelo contrario, devem desempenhar o papel de luz do mundo. Quando isto acontece é porque o cristão está tendo comunhão com Deus, pois Deus é a luz maior que fornece luz para que nós venhamos ser extensão de seus raios aqui na Terra.

“Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor: andai como filhos da luz.” (Efésios 5:8 DO)

O segundo desafio do cristãos é...
II. A VIDA DE COMUNHÃO.
Int.: Comunhão vem do grego – koinwnia (koinonia) que significa sintonia de sentimentos, de modo de pensar, agir ou sentir; identificação; harmonia; intimidade.
Nas palavras do Rv. Hernandes Dias Lopes: “Intimidade com Deus é viver com Deus. É viver em Deus e Deus em nós. É viver para Deus. É abeberar-se de Deus. É mergulhar no inesgotável oceano da comunhão com Deus”.

“Devemos amar a Deus com todo o nosso coração, com toda a nossa mente e com todas as nossas forças e também devemos amar os outros como amamos a nós mesmos...” (Marcos 12:33 NTLH)

“Se alguém diz: “Eu amo a Deus”, mas odeia o seu irmão, é mentiroso. Pois ninguém pode amar a Deus, a quem não vê, se não amar o seu irmão, a quem vê.” (1 João 4:20 NTLH)

O terceiro e último desafio do cristãos é...
III. A PURIFICAÇÃO PELO SANGUE.
Int.: Purificar vem do grego – kayarizw (katharizo) que significa tornar limpo de mancha ou sujeira, remover pela limpeza, livrar da contaminação do pecado e das culpas, purificar de iniqüidade, livrar da culpa de pecado, purificar.

“Porque é de dentro, do coração, que vêm os maus pensamentos, a imoralidade sexual, os roubos, os crimes de morte, os adultérios, a avareza, as maldades, as mentiras, as imoralidades, a inveja, a calúnia, o orgulho e o falar e agir sem pensar nas conseqüências. Tudo isso vem de dentro e faz com que as pessoas fiquem impuras.” (Marcos 7:21-23 NTLH)

O verbo purificar sugere que Deus faz mais que perdoar. Ele apaga a mancha do pecado e o tempo presente do verbo nos remete a uma ação continua, ou seja, Ele sempre nos purifica, deixando-nos limpos. Basta resgatarmos esse valor e crer piamente na ação divina sobre o coração arrependido (Tg 5.16).

Por

Pr. Gilmar Tavares Reis

Nenhum comentário:

Postar um comentário