sábado, 30 de abril de 2011

ESPIRITUALIDADE: identidade com Cristo



AGUARDEM ESSE LIVRO!!! A TUA VIDA SERÁ IMPACTADA!!!!

LANÇAMENTO:

INÍCIO DO PRÓXIMO SEMESTRE!!!!!

quinta-feira, 21 de abril de 2011

CASAL HÉTERO CASADO É UMA SÓ CARNE



“Por isso, deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e serão dois numa carne.” (Efésios 5:31 RC)

Além de qualquer outro significado relativo da unidade de mente, coração, propósito, etc., basicamente, como as próprias palavras (unir, carne) em sua combinação implicam, a referência é à união sexual.
Num sentido muitíssimo real, portanto, eles não são mais dois, mas um só. Ao considerarmos que este ato conjugal tão íntimo é aqui colocado num contexto de amor tão profundo, tão abnegado, tão terno e puro, que este amor é confrontado com o amor de Cristo por sua Igreja, torna-se evidente que jamais se ofereceu mais nobre descrição da relação entre o esposo e sua esposa, nem mesmo é possível.
De forma incidental, aqui temos também mostrado que a vida cristã consistente envolve todas as fases da vida sem excluir o sexo. Que o sexo te faz bem, isso você já notou. O orgasmo, por exemplo, é uma das sensações mais íntimas e deliciosas para homens e mulheres e é muito mais do que sinal do sucesso de uma relação sexual.
A cada dia, os cientistas descobrem novos efeitos desta reação orgânica que, além de melhorar as emoções, faz muito pela sua saúde. Note bem estes pensamentos:

"O orgasmo contribui para que homens e mulheres vivam com mais qualidade, trata-se de um momento de prazer que reverbera por vários dias", afirma o ginecologista Neucenir Gallani, da clínica SYMCO.

“Na verdade, o sexo ajuda a diminuir o grau de ansiedade, que está profundamente ligada à pressão arterial, assim como o peso corporal”, explica o cardiologista Carlos Scherr. 

“Durante o ato sexual são liberados vários hormônios. Um deles é o estrogênio na mulher, na fase da excitação. E o estrogênio faz bem para a pele, que fica mais viçosa, menos flácida, o cabelo fica mais brilhante. Em relação ao homem, nessa fase é liberada a testosterona. A testosterona é boa para manter a massa muscular e a massa óssea”, explica a endocrinologista Ruth Clapauch.

“Pessoas que necessitam de sexo e que não conseguem realizar, acabam se tornando bastante irritadiças e podem, inclusive, se deprimir”, avisa a sexóloga da USP Carmita Abdo. 

“Quando nós temos uma relação sexual, nossos mecanismos de defesa se aceleram. Nós vamos ter melhores condições de defesa contra processos inflamatórios, contra gripe”, diz o psicólogo Jorge José Serapião. 

 Observe-se também, depois dessas citações, que de acordo com esta passagem, os dois – não os três, quatro, cinco, seis – se tornam uma só carne.

Por 

Pr. Gilmar Tavares Reis

sexta-feira, 15 de abril de 2011

DEZ BENEFÍCIOS DO SEXO PARA A SAÚDE - DO CASAL HÉTERO CASADO



Vida sexual ativa alivia dores, melhora o sono e estimula a longevidade


Por Minha Vida, Publicado em 10/8/2010


Que o sexo te faz bem, isso você já notou. O orgasmo, por exemplo, é uma das sensações mais íntimas e deliciosas para homens e mulheres e é muito mais do que sinal do sucesso de uma relação sexual. A cada dia, os cientistas descobrem novos efeitos desta reação orgânica que, além de melhorar as emoções, faz muito pela sua saúde. "O orgasmo contribui para que homens e mulheres vivam com mais qualidade, trata-se de um momento de prazer que reverbera por vários dias", afirma o ginecologista Neucenir Gallani, da clínica SYMCO. 


Porém, apesar de proporcionar prazer e qualidade de vida, uma pesquisa feita pela Universidade de São Paulo (USP) revelou que 70 % dos brasileiros fazem menos sexo do que declaram em conversas e pesquisas públicas. Por isso, o Minha Vida estimula você a melhorar essa situação trazendo o que a ciência e os especialistas andam dizendo por aí sobre os benefícios que uma vida sexual ativa trazem ao corpo. Confira:  


1. Alivia as crises de enxaquecas 

Quando seu parceiro reclamar, dizendo que não quer sexo porque está com dor de cabeça, reverta a desculpa a favor da saúde dele. Segundo o médico Neucenir Gallani, o orgasmo libera substâncias, como as endorfinas, que atuam no sistema nervoso. "Elas diminuem a sensibilidade à dor, relaxando a musculatura e melhorando o humor", afirma. 


2. Melhora o aspecto da pele 

Fazer sexo, principalmente no período da manhã, é um poderoso aliado da beleza para manter a juventude. Essa foi a conclusão de um estudo, realizado por cientistas da Universidade Queens (Reino Unido). De acordo com os pesquisadores, atingir o orgasmo aumenta os níveis de estrogênio, testosterona e de outros hormônios ligados ao brilho e a textura da pele e dos cabelos. Além disso, quando há o orgasmo, ocorre uma vasodilatação superficial dos vasos, até aumentando a temperatura em algumas pessoas. Com isso, a pele ganha uma aparência mais viçosa, e o brilho natural dela fica em destaque.


3. Alivia as cólicas da TPM 

O ginecologista Neucenir Gallani faz questão de reforçar que isso não é uma regra, mas acontece com algumas mulheres. Os movimentos realizados durante o sexo estimulam os órgãos internos, que ficam mais relaxados e, com isso, há diminuição das dores que incomodam seu bem-estar nos dias antes da menstruação. "Mas há mulheres que, na fase pré-menstrual, não têm disposição para o sexo e forçar a barra pode ser pior", diz o ginecologista. 


4. Melhora o sono 

O relaxamento que o orgasmo traz contribui para que você durma melhor, e não apenas no dias em que houver sexo. A reação tem efeito prolongado, devido a ação dos neurotransmissores que passam a agir no seu organismo com mais regularidade e numa quantidade maior.


5. Diminui o estresse 

O médico faz questão de ressaltar que o orgasmo não deve ser encarado como um remédio calmante, mas como parte de uma relação afetiva que traz prazer. Quando isso acontece, os níveis de estresse tendem a diminuir não só pela estabilidade emocional, mas também porque os chamados hormônios do estresse, como o cortisol, apresentam atividade reduzida. Quem trouxe essa novidade foi um estudo escocês recém-publicado na revista Biological Psychology. 


6. Diminui os riscos de infarto 

Um estudo da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, realizado com mais de 3 mil homens de 45 a 59 anos, concluiu, após 20 anos, que o sexo frequente pode reduzir o risco de infartos fatais e de derrames. De acordo com as conclusões da pesquisa, a morte súbita causada por problemas de coração é mais comum entre homens que afirmam ter níveis baixos ou moderados de atividade sexual. 


7. Queima calorias

Segundo a Associação Americana de Educadores e Terapeutas Sexuais, a atividade sexual pode ser um ótimo exercício para o corpo. Isso porque meia hora de sexo queimam, em média, 85 calorias. Portanto, se você está sem paciência para ir à academia, que tal optar pelo plano B? 


8. Aumenta a imunidade 

Um estudo feito pela Wilkes University, nos Estados Unidos, mostrou que uma vida sexual ativa aumenta os níveis de um anticorpo conhecido como IgA , responsável pela proteção do organismo de infecções, gripes e resfriados.  


9. Fortalece os músculos pélvicos

Um benefício inesperado do sexo é que ele pode evitar a incontinência na terceira idade, principalmente entre as mulheres.


10. Reduz o risco de câncer de próstata

Ejaculações frequentes, principalmente nos homens mais jovens, podem proteger contra os tumores na glândula após os 50 anos. Neste caso, o ideal é fazer sexo ao menos cinco vezes por semana para reduzir o risco de câncer por um terço. O estudo foi publicado no 'Journal of the American Medical Association'.

Conselho do pastor:

Só para lembrar, o sexo para ter todos esses benefícios abençoados, é preciso que o casal diga não ao hedonismo sexual, dedicação ao prazer pelo prazer como estilo de vida, que adquiriu um viés nas seguintes modalidades de sexo, desaprovado pelo Senhor e Salvador Jesus Cristo:

1.    Incesto – relação sexual entre parentes;
2.    Adultério – relação sexual de uma pessoa casada fora do casamento;
3.    Fornicação – relação sexual de pessoas solteiras;
4.    Sodomia – coito anal;
5.    Homossexualismo – relação sexual entre pessoas do mesmo sexo;
6.    Bestialismo – relação sexual com animais;
7.    Prostituição – atividade institucionalizada que visa ganhar dinheiro com a cobrança por atos sexuais e a exploração de prostitutas;
8.    Pedofilia – prática efetiva de atos sexuais com crianças (p.ex., estimulação genital, carícias sensuais, coito etc.);
9.    Sadismo - perversão caracterizada pela obtenção de prazer sexual com a humilhação ou sofrimento físico de outrem;
10.              Masoquismo - perversão caracterizada pela obtenção de prazer sexual a partir de sofrimento ou humilhação a que o próprio indivíduo se submete;
11.              Sadomasoquismo - perversão sexual que resulta da combinação de sadismo e masoquismo;
12.              Necrofilia – uso de cadáver como objeto sexual;
13.              Voyeurismo – prazer em olhar senas eróticas, ou conversar sobre elas, cenas essas relacionadas com roupas íntimas, órgãos genitais, que em suma causam sensualidade (pessoas trocando de roupa, conversações sensuais, disque-sexo etc.);
14.              Fetichismo – desvio do interesse sexual para algumas partes do corpo do parceiro, para alguma função fisiológica ou para peças de vestuário, adorno etc.

Casais casados tenham uma vida sexual ativa e abençoada, amém?

terça-feira, 12 de abril de 2011

MACHISMO SOB ATAQUE

“Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes. Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus” (Gl 3.26-27).

Içami Tiba é psiquiatra pelo Hospital das Clínicas da FMUSP e já realizou mais de 76 mil atendimentos psicoterápicos a adolescentes e suas famílias em clínica particular. Seus 28 títulos ultrapassam 4 milhões de exemplares vendidos. Proferiu mais de 3.300 palestras, no Brasil e no exterior, para empresas nacionais e multinacionais, escolas, associações e instituições.
Entre seus títulos publicados pela Integrare Editora estão: Adolescentes: Quem ama, Educa!; Disciplina: limite na medida certa – Novos Paradigmas; Ensinar Aprendendo – Novos paradigmas na Educação; Seja Feliz, Meu Filho. Edição ampliada e atualizada; Educação & Amor; Juventude & Drogas: Anjos Caídos; Quem ama, Educa! Formando cidadãos éticos; Família de Alta Performance: Conceitos contemporâneos na educação; Conversas com Içami Tiba; Homem Cobra, Mulher Polvo.
E foi nesse livro Quem Ama, Educa; que Tiba falou sobre o machismo:

“Foi a mulher que arregaçou as magas e se lançou à vida e à profissão batalhando em igualdade de condições com o homem. Essas mulheres eram duronas, agressivas e por vezes masculinas em busca da independência e de um lugar ao sol. Algumas delas 0cuparam cargos antes nunca exercidos por mulheres. Uma das suas precursoras foi Simone de Beauvoir, que no seu livro O segundo sexo, em 1949, dizia: ‘Não se nasce mulher. Torna-se’. Ouso dizer que o machismo tornou feminista a mulher. A mulher feminista é a versão do machismo na mulher”.

Wikipédia, a enciclopédia livre, pensa diferente, quando ela diz que é:

“...bastante comum a idéia de que o feminismo é um equivalete direto ao machismo, o que é equivocado, já que o feminismo apregoa a igualdade de direitos para as mulheres e a libertação feminina de padrões e situações opressoras da sociedade patriarcal, que ainda hoje cerceiam a liberdade das mulheres e restringem o pleno desenvolvimento de sua dignidade humana”.

Não obstante, quero continuar com o pensamento de Tiba, que é a autoridade no assunto no momento. Ele diz que a mãe mudou o rumo da história da educação. Se poucas foram as mulheres que obtiveram “sucesso” na vida, comparadas aos homens, a maior parte das mulheres defenderam em seu lar o quanto a mulher é especial.
As filhas foram inculcadas que tinham que estudar e usar a sua formação para estarem no mercado de trabalho. Já com os meninos, não houve ajustes, só o incentivo de que eles olhassem para as irmãs com respeito, igualdade e que lhes permitissem que elas chutassem também a bola das oportunidades.
E os esposos dessas mulheres, como ficaram? Tiba diz que “Alguns optaram por trocar de lugar com a mulher, permanecendo como o ‘rei do Lar’, outros ‘secretários executivos’ de suas esposas feministas. (rs) Atrás de uma grande mulher tem um grande homem (kkk), pode-se dizer – e outras ainda se acomodaram como se fossem filhos ‘crescidões’”.
Grande parte dos maridos preferiram a competição. Eles, como já escreveu Charles Darwin, continuaram como “machos-alfas”; que na grande maioria deles não são bons educadores, sabem só liderar.
E o que dizer dos machistas brasileiros? Eles receberam no primeiro dia deste ano um beliscão muito forte. O presidente, digo, a Presidente Dilma Rousseff foi empossada depois de uma vitória no segundo turno encima de um “macho-alfa”. Isso serviu para acordar, foi um solavanco, um “pedala Robinho” na cabeça dos machistas, indicando que os tempos mudaram.
Na verdade fico aqui imaginando como fora a educação que a Presidente, sua Excelência, Dilma Rousseff, recebeu de sua estimada mamãe, Dilma Jane Siva Rousseff.
Dilma Jane, ex-professora de primário, tem 86 anos, nasceu na cidade fluminense de Resende, mas morou grande parte da vida em Minas Gerais e agora pode testemunhar sobre a filha, que queria ser bailarina, mas que hoje é a mulher mais poderosa desta grande nação.
Parabéns para todas as educadoras formais e principalmente as informais, as do lar, que sempre quiseram direitos iguais e muitas vezes até tiveram que impor um sistema feminista para dizer que são pessoas, gente.

Por

Pr. Gilmar Tavares Reis      


Patricia Poeta conversa com a pessoa que mais conhece a nova presidente do Brasil. Dona Dilma       Jane Silva Rousseff, a mãe de Dilma.
Confira a entrevista:
http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1628816-15605,00.html