quinta-feira, 14 de outubro de 2010

A LEI DE GÉRSON


Mário Sepúlveda, o segundo mineiro a alcançar a superfície, definiu os 69 dias que passou soterrado na mina de San José, no norte do Chile dessa forma "Estive com Deus e com o diabo. Os dois brigaram e Deus venceu". E é bom que se mencione, além de Deus e do diabo, a sua excelência Sebastián Piñera que se tornou o novo presidente do Chile em 2010, depois de obter 51,6% dos votos no segundo turno das eleições, com 99% das urnas apuradas.
Sobre Deus, tem se a contribuição de Norman Geisler e Frank Turek, que escreveram um livro que traz por título “Não tenho fé o suficiente para ser ateu”. Esse título se não fosse tão sério seria cômico, não obstante, o homem caído teima em negar a existência de Deus, mesmo que seja em vão. Além Dele (Deus) existir, desenvolve uma missão para com aqueles que crêem em seu nome, dar vida com abundância, mesmo a quase 700 metros de profundidade como era o caso dos mineiros resgatados.
O Apóstolo João (10:10b), ao mencionar as palavras e ministério de Jesus Cristo sobre o “dar vida e vida abundante”, destaca também no mesmo texto o encargo do diabo, quando o chama de ladrão que vem “senão para roubar, matar e destruir”. Ele sempre sabe tirar proveito do descuido e negligencia do homem. Dessa vez Deus permitiu que os 33 mineiros ficassem no “fundo do poço”, mas Deus não admitiu que a vida de nenhum deles fosse ceifada pelo diabo.
E o que dizer de sua excelência Piñera? Na verdade ele é o retrato de todos os líderes de estado que dizem exercer a “ética hierárquica”. Colocando de contínuo o querer da maioria acima do desejo da minoria. O que ele e os demais presidentes ou reis esquecem é que a vida de uma pessoa vale mais do que milhões de pesos, dólares ou reais extraídos do subsolo. O que mais chamou atenção do mundo foi a atitude do mineiro Sepúlveda, que depois de dar um abraço apertado na esposa, distribuiu quatro pedaços de rocha para os presentes, que deveria ser cobre, responsável por 40% do PIB Nacional, dando também um pedaço inclusive para sua excelência e agradeceu pelo trabalho de resgate.
Resgate? Que resgate? Na verdade isso tudo não deveria ter nem acontecido. Sua excelência não fez mais do que a sua obrigação, pois fora ele mesmo que os colocou naquele buraco e agora fica com este discurso, diante das câmeras do mundo todo, de quê tem de “melhorar as condições das minas”.
No Brasil, a “lei” de Gérson indica a pessoa que “gosta de levar vantagem em tudo”, no sentido de aproveitar de todas as situações em benefício próprio, sem se importar com questões éticas ou morais. Gérson, ex-meia armador da Seleção Brasileira de Futebol, na década de 70 protagonizou um comercial para a marca de cigarros Vila Rica. A propaganda dizia que esta marca de cigarro, era vantajosa por ser melhor e mais barata, e Gérson mencionava no final “Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também”.
No meio disso tudo, o único que não é “gersista” é o próprio Deus, pois Ele é o doador da vida. O diabo, em contra partida, é um especialista em tirar vantagens de tudo e de todos. E quando um presidente ou qualquer pessoa pública ou não, entra por esse caminho da vantagem inescrupulosa, ele está se demonizando.
Só para lembrar a sua excelência Piñera e quem quer que seja, que a Ética Hierárquica, prega que “uma pessoa real ou em potencial tem mais valor do que coisas reais”, asseverou Norman Geisler.

Por

Pr. Gilmar Tavares Reis

7 comentários:

  1. Olá! O que você acha da lei de Gérson? A sua opinião é muito importante. Até a próxima!

    ResponderExcluir
  2. Você conseguiu sintetizar o sentimento de muitas pessoas que involuntariamente ou não, praticam ou se sentem prejudicadas por tal Lei de Gérson. Congratulações. Professor Rubens Júnior

    ResponderExcluir
  3. Talvez não tenho conhecimento bastante para entender o texto, mas sei de uma coisa, nada acontece sem a permissão de nosso Deus, e chegará o dia em que todos darão conta de seus atos de ante do criador.O HOMEM ERRA POR NÃO CONHECER AS ESCRITURAS E O PODER DE DEUS.

    ResponderExcluir
  4. Ótimoa texto pastor!
    Vivemos em uma era onde grande parte das pessoas querem obter vantagem em tudo e acima de tudo. Vivemos ainda aquela velha frase de Maquiavel: "os fins justificam os meios".
    O triste de tudo isso, é que muitas vezes pensamos apenas em nossas ambições e anseios e esquecemos do que é mais importante, os nossos valores.
    Queremos viver felizes para sempre, e não queremos viver honestamente.
    Machado de Assis na última frase de seu livro A Casa Velha escreve algo que me marcou; "se viveram felizes para sempre, não sei, o importante é que viveram honestamente. A busca pela pela felicidade sem honestidade nos coloca em sintonia com lei de Gerson. A honestidade, no entanto, nos faz buscar a felicidade e nossos sonhos sem prejudicar os sonhos dos outros.

    ResponderExcluir
  5. Éxelente texo pastor Gilmar!
    É muito interesante como as pessoas deixam cada vez mais os verdadeiros e importantes valores da vida!
    Cada vez mais e mais notamos o descaso das pessoa para com seu próximo, um caso para se usar de referência é o Presidente Sebastián, que como um lider de tal magnitude deveria ser o mais interessado no bem estar das pessoas, e no entanto como se pode notar não é!
    O mundo está pregando que apenas devemos cuidar de nossos intereses e ambições, e Deus diz para {Amarmos ao próximo como a nós mesmos}, e amar é se importar e cudar do bem de cada um!
    Que Deus nos proteja de todos os levantes contrários desse mundo!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Pr Gilmar, que Deus continue te usando para trazer reflexões como esta.
    Grande abraço
    Fique na paz.
    Pr Valdemir

    ResponderExcluir
  7. Ev. Marcos Ferreira de Oliveira17 de novembro de 2010 04:43

    Pr. Gilmar Tavares, que nosso Senhor Jesus Continue abençoando muito, quanta sabedoria Deus tem te proporcionado.

    ResponderExcluir